5 pontos que podem explicar por que seus artigos não vendem [seus artigos são um lixo!?]

Por que seus artigos não vendem? Será que eles são um lixo, fazem um desserviço a internet e as pessoas que o acessam? Se você acha ou tem recebido feedback de que seus artigos são péssimos, recomendo que mude imediatamente seu pensamento sobre criação de conteúdo. Se você pensa ou tem recebido feedback de que seu conteúdo é excelente, mas seus artigos não convertem em vendas, você está no local certo. Vou te mostrar alguns pontos que podem explicar por que isso está acontecendo.

Preciso esclarecer logo no início que esse artigo não vai te ensinar a escrever artigos. Se você não sabe escrever artigos, sugiro que conheça o Clube do Marketing Digital. Lá ensino, em vários cursos, como escrever artigos que vendem (convertem) tanto para infoprodutos como para programas de afiliados de cliques, como o Google Adsense.

→ Quero conhecer o Clube do Marketing Digital

Esse artigo então é para qual público? É para o público que sabe escrever artigos, faz um conteúdo que recebe até elogios, mas não tem resultados em vendas. Esse artigo tem o propósito de mostrar alguns pontos que podem explicar por que seus artigos não vendem.

5 pontos que podem explicar por que seus artigos não vendem

Seu conteúdo é perfeito e não converte? Algo está errado, e a solução pode estar num dos 5 pontos que vou relacionar abaixo, então preste atenção e descubra por que seus artigos não vendem.

5 pontos que podem explicar por que seus artigos não vendem

1- Títulos desinteressantes ou falsos

O título do artigo é o primeiro motivo para seu artigo não vender. Você pode errar aqui de duas maneiras. A primeira é o seu título ser desinteressante. Seu público alvo terá contato com a divulgação do seu artigo no Facebook ou no Google, onde a concorrência é alta pela atenção e clique. Pense no seguinte. Qual título chama mais a atenção?

1- Escreva artigos que vendem… ou…

2- 5 pontos que podem explicar por que seus artigos não vendem [seus artigos são um lixo!?]

Qual dos dois chama mais a atenção? Qual dos dois pode levar seu público a clicar e acessar o artigo? Eu penso que é o segundo. Capriche mais no seu título. Use listas, erros, dicas… as pessoas adoram isso.

A segunda é pior ainda…nunca use um título falso. Por exemplo, eu poderia colocar o título desse artigo da seguinte maneira [e poderia ganhar muito mais cliques na divulgação].

5 dicas matadoras para ganhar +R$5 mil por semana com seus artigos [Garantido!]

Eu teria muito mais visitas, mas ao ler o artigo, as pessoas chegariam a conclusão que não era verdade. E isso pode me gerar uma péssima reputação, estragando assim meu trabalho a médio e longo prazo na internet. Se não quer isso, evite fazer qualquer um dos dois exemplos acima.

2- Não foca na solução de problemas

Meu primeiro blog foi criado, em fevereiro de 2008, como um bloco de notas. Eu resolvia problemas do meu trabalho e escrevia no blog, para ter um registro sempre acessível. E nunca mais parei de pensar assim. Meus blogs são criados para solucionar problemas.

Se você não foca na solução de um problema, dificilmente conseguirá conversão. Veja um exemplo desse artigo, ele dá a solução para o problema de escrever artigos e não conseguir fazer vendas através deles. É um artigo útil. Eu não estou preocupado apenas em vender, mas também em mostrar que quero mesmo ajudar a resolver o problema.

Com anos de prática, acabei desenvolvendo a Técnica FSP, que pretendo falar em breve num curso gratuito que estou gravando.

Se ainda não pensa assim, comece a pensar… Separe 3 a 4 problemas do seu nicho de atuação e crie um artigo, ou uma série de artigos, para mostrar a solução para cada um deles. Isso vai aumentar suas chances de fazer vendas através dos seus artigos.

3- Ideias confusas

Você tem um título legal, consegue visitas, ajuda as pessoas, mesmo as que não querem comprar, e mesmo assim não tem resultados? Será que você está se fazendo entender? Será que suas ideias não estão muito confusas?

Procure escrever os artigos separados por tópicos, como estou fazendo nesse artigo. Crie a estrutura primeiro e depois vá preenchendo, você verá que será mais fácil escrever o artigo e se fazer entender.

Se você não se fizer entender, de maneira alguma vai conseguir converter vendas ou outras ações dentro desse artigo. Então fique atento a esse ponto.

4- Não tem uma chamada para ação clara

Uma chamada para ação ou call to action é o que você quer que seu visitante faça dentro do artigo e pode ser:

  • Acessar outro artigo
  • Acessar uma página de captura
  • Acessar uma página de vendas
  • Entre outras

Quando vai escrever o artigo você precisa ter em mente qual será sua chamada a ação para que possa ter uma boa taxa de conversão.

É necessário também deixar em evidência sua chamada para ação e até mesmo repetir ela, se necessário. Já entrei em artigos que precisei procurar para encontrar a chamada a ação. E ninguém vai fazer isso para você. Então deixe sua chamada para ação bem evidente, todos precisam perceber que é ali que você precisa clicar.

5- O produto ou serviço divulgado não tem relação com o conteúdo

De nada adianta tirar 10 nos pontos acima, mas tentar converter um produto ou serviço que não tem relação alguma com o assunto do seu artigo. Você vai perder seu tempo.

Se eu tentar converter nesse artigo um produto voltado a ensinar a importar e vender produtos da China, você acha que dará certo? É lógico que não. Eu preparei o terreno para outro público alvo e minha oferta vai ficar fora de contexto.

Você precisa ter em mente qual será o produto ou serviço divulgado mesmo antes de começar a escrever o artigo. É assim que faço e é assim que tenho os melhores resultados.

Dica extra – Aprenda a ser mais persuasivo

Vou te passar uma dica extra agora. Se você não é persuasivo, se não consegue escrever da maneira correta e levar seu leitor a clicar na chamada a ação, você precisa ir para a Escola.

Como assim? Escola? Isso mesmo, a Escola de Copywriting criada pelo Victor Palandi. Conheço o Victor desde os 13 anos de idade, quando em 2009 ele escreveu em um de meus blogs. Hoje o considero um dos melhores copywrites do Brasil e o recomendo a meus seguidores sem medo.

Ele criou a Escola para ajudar pessoas como você, que não conseguem ter resultados com artigos em blog, com e-mail marketing, com vídeos de vendas, enfim, que não conseguem ser persuasivos em seus textos e vídeos.

Nesta escola, você terá acesso a:

  • 1 treinamento completo por mês;
  • Materiais de apoio (mindmap, worksheet);
  • 1 encontro ao vivo por mês;
  • Grupo de alunos no Facebook;
  • Contato com outros empreendedores de sucesso;
  • Suporte dedicado e exclusivo;
  • Acompanhamento personalizado das suas copy;
  • Certificação após o término de cada treinamento;
  • Modelos, scripts e materiais prontos para usar,
    copiar e colar.

E mais: ele ainda vai te dar a oportunidade de participar gratuitamente do evento ao vivo em São Paulo sobre copy (eu estarei presente como palestrante).

→ Quero conhecer a Escola de Copywriting

Para te ajudar a conhecer o projeto do Victor, consegui convencer ele a liberar a área de membros por 7 dias gratuitos para testar. Basta usar o link abaixo.

→ Quero conhecer a Escola de Copywriting com 7 dias grátis

Se ficou alguma dúvida com relação aos pontos abordados no artigo, basta usar os comentários e vou te ajudar a entender. Se quiser acrescentar algum ponto ou tirar dúvidas sobre a Escola, fique à vontade também.

5 pontos que podem explicar por que seus artigos não vendem [seus artigos são um lixo!?]
5 (100%) 5 votes

Revelado o segredo para encontrar nichos rentáveis - Baixe Grátis!

Gustavo Freitas

Problogger, empreendedor digital e criador do Método Start.

Website: http://gustavofreitas.net

Deixe uma resposta